A toda a alma prisioneira, a todo coração gentil.

dante_gabriel_rossetti_-_dantes_dream_at_the_time_of_the_death_of_beatrice_1871

A toda a alma prisioneira, a todo o coração gentil,
até os quais correndo vá o meu lamento
(e que diga cada um aquilo que sente)
saúde em seu senhor, ou seja o Amor.
Quase se tinha atingido a hora
em que a luz estrelar mais viva nos parece,
quando de súbito o Amor se me mostrou, 
e de tal forma que lembrá-lo me horroriza. 
Alegre me parecia, tendo
numa das mãos meu coração, e nos braços, 
envolta num cendal, minha dama, adormecida.
Despertou-a; e desse coração, que ardia, 
ela comia, receosa, humildemente
Vi-o depois afastar-se soluçando. 



 Dante Alighieri

 

Anúncios

Publicado por

Winter In My Heart

"Uma história não tem princípio nem fim, só portas de entrada"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s